Vídeo flagra policiais atirando à queima roupa em suspeito que morreu em abordagem em SC

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que um suspeito é morto com tiros à queima roupa por policiais militares na quarta-feira (20) em Criciúma, no Sul catarinense.

A PMSC (Polícia Militar de Santa Catarina) foi chamada porque o homem portava uma faca e ameaçava a esposa.

Na versão da polícia, o homem portava uma faca e não teria obedecido as ordens da guarnição. Os PMs dispararam balas de elastômero, popularmente conhecidas como de “borracha”, munições não letais.

Ainda conforme a PM, mesmo assim, o homem não teria atendido à ordem, o que fez os militares usarem arma de fogo para atirar contra ele. O homem morreu no local.

Criança grava policiais atirarem em homem

Nas imagens, uma pessoa, que aparentemente parece ser uma criança, se aproxima do local onde a polícia faz a abordagem.

Logo depois, dois PMs armados aparecem mandando o homem se render: “Abre a porta, mão na cabeça”, fala um dos policiais.

O homem ergue as mãos, uma delas com a faca, e tenta argumentar. Não é possível entender o que ele fala. Os PMs falam para ele deixar a faca.

“Larga, larga, larga”, fala um dos policiais, que em seguida atira.

O homem, ainda com as mãos para cima, se encolhe. A criança que grava sai correndo e, em seguida, mais disparos são ouvidos.

A criança começa a chorar e se ouvem gritos. “A culpa não foi minha”, diz uma mulher. É possível ouvir outro homem falar: “massacre é de boa?”

Por fim, a criança se aproxima e filma o homem, já caído no chão.

PMSC afirma que homem avançou contra policiais

Segundo o tenente-coronel Mário Luiz Silva, comandante da PM na região de Criciúma, os policiais efetuaram três tiros com arma não letal, que reprimiram o homem, mas que não o pararam.

Ele ressalta que o homem reagiu aos disparos de elastômero e avançou nos policiais com a faca. Esse trecho não é registrado pelo celular que filma a ação.

“O uso da força letal foi tão somente para defender, agindo em legítima defesa própria do policial. Repito, o oponente partiu para cima do policial com uma faca na mão e é evidente que uma faca é uma arma que é uma arma que pode causar a letalidade. Nesse sentido, o policial efetua disparos de arma de fogo. Primeiro disparo na perna e os subsequentes atingem a região do tronco”, afirmou.

Segundo ele, a conduta dos policiais deve ser investigada, como é de praxe em casos de letalidade policial.

“Sempre que há uma ocorrência policial em que há um resultado morte, sempre que há um confronto, nós instauramos um inquérito policial militar para apurar os fatos, para apurar efetivamente o que aconteceu, para trazer a verdade real dos fatos, inquérito esse conduzido pela corregedoria, e posteriormente encaminhado para o Ministério Público e para o Poder Judiciário”, explicou.

0

Publication author

offline 2 horas

MAJOR

2 471
💀Nosso sorriso para os invejosos funciona como o brilho do sol para um vampiro. Acaba com a vida deles.
Comments: 18Publics: 2594Registration: 14-07-2022
Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
codemio48cd

enfrentar um policial é a mesma coisa que enfrentar o pai ou a mãe, quem não respeita autoridade, muito menos irá respeitar pai e mãe

0
Cleomar

Machão de cozinha! Quis bancar o valentão com os políciais,mas aí é policial raiz,mano! Vacilou?? Leva pipoco!!

0
Me segue no insta @azyzz_29

Odeio quando criança grava essas coisas
Não grava direito e enche o saco com esse choro.

0
Luke,j

Você tem problemas.

0