Homem mata o próprio irmão com 43 facadas em via pública por supostamente abusar de sua esposa

Google tradutor…

(De Santiago, Chile) Um homem matou seu irmão com 40 facadas no meio da rua de San José de La Mariquina (na região sul de Los Ríos, a 800 quilômetros de Santiago), em um evento que foi registrado em vídeo por uma testemunha. O criminoso foi preso e está em prisão preventiva.

A Ministra do Interior, Carolina Tohá, que estava de visita à zona, confirmou que a tragédia começou devido a uma disputa familiar. Segundo o que foi indicado, o motivo desta agressão foi porque a vítima já havia abusado sexualmente da sua parceira.

O crime a sangue frio horrorizou os vizinhos que presenciaram o incidente, ocorrido em plena via pública e à luz do dia.

O ataque brutal foi registado em vídeos que circularam nas redes sociais, revelando que o arguido esfaqueou repetidamente o irmão. Ali é possível perceber que enquanto desfere um golpe atrás do outro, o criminoso grita “Ninguém caga em mim!”

As testemunhas, atordoadas, imploraram-lhe misericórdia: “Pare, senhor, por favor!”, “Estou gravando você, pare!” Porém, o sujeito, enlouquecido, cortou seu pescoço e continuou a esfaqueá-lo no coração.

Arma recuperada

A Polícia Investigativa trabalhou no local, confirmando que o corpo apresentava múltiplas feridas feitas com elemento cortante, arma que os detetives já recuperaram, segundo o comissário Ricardo Cabrini, da Brigada de Homicídios de Valdivia.

Na audiência de formalização, o Ministério Público destacou que o crime de homicídio foi perpetrado com traição e crueldade, uma vez que o homem recebeu 43 facadas em diferentes partes do corpo.

Conforme indicado, os fatos foram registrados no cruzamento das ruas Lord Cochrane e Las Herraduras, na comuna de Mariquina, depois que o acusado perseguiu a vítima após uma discussão sobre brigas anteriores.

Na audiência de formalização da acusação pelo crime de homicídio qualificado, o Tribunal de Garantia de Mariquina decretou a prisão preventiva do arguido por considerar que a sua liberdade constituiria um perigo para a segurança da sociedade. O Ministério Público terá o prazo de 150 dias para realizar a investigação deste caso.

0

Publication author

offline 42 minutos

MAJOR

2 471
💀Nosso sorriso para os invejosos funciona como o brilho do sol para um vampiro. Acaba com a vida deles.
Comments: 18Publics: 2597Registration: 14-07-2022
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments