Crianças testemunham um homem sendo incendiado em uma escola de Huehuetenango na Guatemala

Um jovem acusado de homicídio foi linchado numa escola em San Mateo Ixtatán, Huehuetenango, e crianças testemunharam o momento. O episódio violento foi compartilhado nas redes sociais.

Google tradutor…

O linchamento chocou a comunidade de San Mateo Ixtatán, Huehuetenango, onde um jovem entre 18 e 25 anos foi acusado de matar outro homem do mesmo município.

O evento aconteceu nesta sexta-feira, 5 de janeiro, por volta das 11h. Uma vez detido, levaram-no para a escola comunitária e penduraram-no pelos pés, ato que foi presenciado pelas crianças, que presenciaram o episódio violento.

O trágico incidente durou aproximadamente duas horas e meia, durante as quais um grupo de mulheres atacou o suposto agressor com paus e outros objetos contundentes.

As crianças ainda observavam a cena, cercando o indivíduo que estava pendurado de cabeça para baixo em uma viga do lado de fora de uma das salas de aula.

Cerca de 50 crianças cercaram o sujeito formando um círculo, enquanto dezenas de outras pessoas também fizeram parte do tumulto que presenciou o ato violento no entorno da escola.

Este caso foi o primeiro a ser registado em 2024, mas os linchamentos são uma prática antiga naquela região.

Na ausência da polícia, vizinhos revoltados levaram o arguido ao cemitério local, acção que ficou registada em vídeos que começaram a circular nas redes sociais.

As imagens capturaram um homem de jaqueta preta que ateou fogo ao jovem, após diversas tentativas de acender os fósforos.

Sem presença policial suficiente
A tragédia foi agravada pela aparente negligência das autoridades locais, segundo pessoas da comunidade. Os vizinhos garantiram que foi solicitada ajuda à polícia municipal, mas alegadamente argumentaram a falta de unidade e de combustível, o que resultou num atraso na resposta.

A situação mantém um clima de tensão na comunidade, uma vez que não há agentes suficientes para entrar na comunidade e resgatar o corpo, ou manter a ordem.

O problema persiste na região, onde os linchamentos ceifaram a vida de pelo menos 30 pessoas nos últimos 15 anos.

Municípios como Santa Bárbara, La Democracia, Santiago Chimaltenango, San Mateo Ixtatán e Santa Cruz Barillas testemunharam este tipo de acontecimentos violentos.

Linchamentos e sua classificação como crime
Estudos sobre o fenómeno dos linchamentos na Guatemala mostram que são actos de violência comunitária que geralmente ocorrem num contexto de desconfiança em relação às autoridades locais e num sistema de justiça considerado ineficaz.

Estes incidentes não foram isolados e constituíram em várias comunidades uma forma de fazerem justiça para si mesmas, o que contribui para um clima de desconfiança em relação às autoridades.

O Código Penal da Guatemala aborda especificamente os linchamentos em seu artigo 39, designando-os como crime de turba e estabelecendo duas disposições:

0

Publication author

offline 1 mês

BIZARRO

1 144
Bizarro é algo bom. O comum tem milhares de explicações. O bizarro dificilmente tem alguma.
Comments: 7Publics: 1588Registration: 03-09-2022
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments