Homem mata ex-companheira na rua e vizinhos decidem não intervir

#PERU

Assassino atacou uma mulher com bico de garrafa e quando ela já estava inconsciente atirou uma enorme pedra na cabeça dela.

Uma jovem foi assassinada em plena via pública pelo ex-companheiro, que a agrediu com um bico de garrafa e, quando a vítima já estava inconsciente, a atingiu várias vezes na cabeça com uma enorme pedra. Vários vizinhos presenciaram o ocorrido, mas decidiram não intervir e apenas registraram as imagens do crime em vídeo.

Os trágicos fatos ocorreram por volta das 3h da madrugada de ontem na quadra 17 da avenida Alfonso Ugarte, próximo ao cruzamento com a rua Tiwinza, na cidade de Cajamarca .

A vítima, Mirley Yajaira Urcia Flores, de 32 anos, que trabalhava vendendo anéis de gado, estava com as amigas em uma festa quando Álex Ever Quezada Tello, de 26 anos, apareceu e a empurrou para a rua em um ataque de ciúmes .

Ao que tudo indica, o sujeito queria retomar a relação sentimental que mantinham há vários meses, mas a mulher não quis voltar para ele.

O criminoso quebrou uma garrafa e fez vários cortes em seu pescoço, deixando-a inconsciente. Em seguida, ele se afastou alguns metros e voltou com uma grande pedra que foi atirada cinco vezes na cabeça da vítima, sem que ninguém interviesse para impedir o massacre.

A agressão foi gravada de uma casa, mas no vídeo apenas se ouvem os gritos da pessoa que gravou as imagens, mas não se vê ninguém a socorrer a vítima, que deixa três filhos de 14, 12 e 10 anos.

“Só saímos para olhar, assobiamos, foi tudo o que pudemos fazer”, disse uma testemunha, que acrescentou ter visto o acontecimento do andar superior de sua casa.

Minutos depois, o assassino de Mirley Urcia, Álex Quezada, foi intervindo por agentes do Serenazgo de Cajamarca. O feminicídio foi levado para a delegacia do setor.

A vítima foi encaminhada ao Hospital Universitário Regional de Cajamarca, onde faleceu. “Policontusão devido a agressão física, múltiplos ferimentos cortantes no pescoço, fratura frontal exposta”, disse o relatório médico.

Eles pedem prisão perpétua


“Não acreditei em nada disto porque a minha filha está calma”, disse o pai da vítima, Víctor Urcia, que também disse que Álex Quezada só teve uma relação amorosa com a infeliz.

“Peço a prisão perpétua e que se faça justiça, e que se dê uma indemnização à família porque há algumas crianças órfãs que ainda estão na escola”, acrescentou.


0

Publication author

offline 5 horas

MAJOR

2 521
💀Nosso sorriso para os invejosos funciona como o brilho do sol para um vampiro. Acaba com a vida deles.
Comments: 18Publics: 2743Registration: 14-07-2022
Subscribe
Notify of
guest

2 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
IgorNihil

Arriscar minha vida e minha integridade física por alguém que com certeza não faria o mesmo por mim numa situação contrária é no mínimo irrisório.

0
BEM FEITO

Ta escrito que os vizinhos decidiram por não intervir. más ele ta com 1 zólho roxo.
ou tomou um box na cara ou é roxo de nascença.  :wpds_whew: 🖕🏼 :wpds_lol: 👌🏼

0